14 de outubro de 2010

Ciclo de Vida do Produto

O estudo do ciclo de vida de um produto indica o desempenho de vendas de um produto ou serviço com o passar do tempo. Teoricamente não se incluem neste estudo modelos ou variações de produtos, mas sim, segmentos. Assim, não se analisam o desempenho do Fusca, de determinado modelo de televisão ou de computador, mas sim, o desempenho dos automóveis, dos televisores e dos computadores.

Muitas empresas, no entanto, tem utilizado esta análise para análises de modelos de produtos individuais de forma que o estudo mostrasse o momento de campanhas de revitalização ou o momento de lançamentos de substitutos.

No modelo clássico, se consideram 4 fases na vida de um produto: A Introdução do produto no mercado, O Crescimento desse mercado, a Maturidade e o Declínio.

Muitos estudiosos preferem considerar uma quinta fase: a Saturação do mercado, que culmina com a representação abaixo, a mais aceita atualmente.


Ultimamente houve algumas tentativas de se acrescentar um sexto momento: o do Desenvolvimento do produto, que antecederia a fase de Introdução. Considera-se, no entanto, que esta fase é preliminar à vida do segmento, não podendo ser considerada no ciclo de vida um período de vida de um produto ou serviço que ainda não nasceu.


Assim, as fases do ciclo de vida de um produto são:


Introdução: quando se lança um produto no mercado;

Crescimento: quando o mercado começa a conhecer o produto e a consumi-lo;

Maturidade: quando o produto já é de conhecimento amplo do mercado;

Saturação: quando o mercado já não consome o produto como anteriormente;

Declínio: quando o produto não desperta mais o interesse do mercado e as vendas caem.


Por Daniel Serrano


Nenhum comentário: