16 de dezembro de 2009

Você é do tamanho das suas percepções


É incrível como a cada dia que passa essa afirmação se comprova através dos meus treinamentos, palestras, reuniões com empresários, enfim, é fato o sucesso pessoal e profissional está totalmente ligado a maneira como você percebe os fatos a sua volta.

Existe uma premissa no coaching que diz o seguinte: É nossa crença sobre os eventos, mais que os eventos em si próprios que determinam quão bem nos sentimos e comportamos. Ou seja, nossas reações são totalmente direcionadas pela maneira como encaramos os acontecimentos. A forma como eu percebo as situações é o combustível para as minhas atitudes e comportamentos.

Existe um caminho para determinadas reações, vamos compreendê-lo:

Pensamento = Emoções = Atitudes = Comportamentos = Resultados

Ou seja:

O nosso pensamento gera uma emoção. As emoções determinam nossas atitudes. Nossas atitudes (intenção – querer fazer) se traduzem em comportametos (ação – fazer) que por sua vez geram nossos resultados.

O mais interessante é que os resultados, na maioria das vezes, são sabotados pelas nossas atitudes, ou seja, se a atitude é a intenção, é o querer fazer, é fato que nossos comportamentos, ou seja, nossas ações, por mais que eu tente mascarar, determinarão os resultados. Se eu quero verdadeiramente fazer algo, a probabilidade das minhas ações serem positivas será muito maior, porém, se eu não quero fazer algo, por mais que eu me esforce muito, os resultados não serão os mehores possíveis, pois muitas interferências aparecerão no caminho.

É preciso compreender que não fazemos absolutamente nada sem que o nosso pensamento determine. Portanto precisamos entender como o nosso pensamento é gerado:

Nosso pensamento é composto por dois elemetos – Crenças e Valores. Nossas crenças, ou seja, aquilo em que eu acredito sobre a vida, sobre as pessoas, sobre mim mesmo determinam nossos valores, ou seja, aquilo que é importante pra mim, aquilo que eu não abro mão, aquilo que me motiva. Nós vamos adquirindo valores ao longo da vida, pois vamos acreditando que são fundamentais para a nossa existência, ou seja, as experiências da vida nos fazem acreditar em Deus, portanto a religião passa a ser um valor importante. Acreditamos que família é algo fundamental para a nossa existência, portanto família torna-se um valor, ou seja, nossas experiências determinam nossas crenças e valores. É fundamental deixar isso muito claro, pois estes dois elementos conduzirão nossas ações.

Portanto chegamos ao título deste artigo. Se as experiências determinam as nossas crenças, que por sua vez nos ajuda a construir nossos valores, tudo provém da percepção dos acontecimentos, ou seja, da maneira como eu lido com as minhas experiências.

Uma pessoas que um dia não teve uma boa experiência ao falar em público, pode perceber esta experiência de duas maneiras:

1. Falar em público é muito difícil, eu não cosigo! Essa percepção desenvolverá uma crença: Não consigo falar em público e isso prejudicará o profissional.
2. O que eu posso aprender com esta situação para que eu tenha sucesso da próxima vez. Este outro modo de enxergar as coisas trará crenças fortalecedoras, pois me fará acreditar que o erro é uma grande oportunidade de aprender.

Muitas pessoas me perguntam se é possível mudar um valor. Sim, é possível. Não só mudar como ao longo da vida inserir novos valores que conduzirão nossas vidas.

Mudar ou adquirir um novo valor depende da sua percepção dos fatos. Alguém que tem a crença de que dinheiro traz poder, um dia alguma experiência mostrou isso a ela. Este valor, poder, somente será mudado quando a pessoa perceber a vida de uma maneira diferente. De repente esta pessoas passou por um tragédia na vida e percebeu que o dinheiro não o ajudou em absolutamente nada. Essa nova experiência proporcionará a ela novos valores e talvez no lugar de poder, ela começa agora a viver para contribuir com outras pessoas.

Precisamos dsafiar as nossas percepções a todo o momento.

Dicas de coaching:

1. Após uma experiência que você considerou negativa em sua vida pergunte-se: O que eu posso tirar de lição disso?

2. Independente da situação que você vivencia hoje, no trabalho, na vida pessoal, nos relacionamentos, questione-se: O que eu posso fazer para fazer deste momento de vida, um momento prazeroso e enriquecedor?

3. Aquele objetivo que você possui, pessoal e profissional, que nunca é concretizado por falta de disciplina, pergunte-se: O que eu posso fazer em pequenos passos para alcançar esta meta? Mudando a percepção de como alcançar, o caminho passa a ser prazeroso e você se sabotará menos.

Lembre-se, você é do tamanho da sua percepção. Muda a sua percepção e você mudará a sua vida.

Encerro este artigo com a frase de um grande coach: Antes de alterar as ações, altere as percepções e as ações acontecerão. Timothy Gallwey.

Um comentário:

Maria Carolina disse...

Boa noite!

Uma curiosidade: De onde você tira esses artigos? Achei muito legal.