28 de fevereiro de 2012

*Ganância ou Ambição: O que os vitoriosos deveriam buscar!*


Uma das coisas necessárias ao empreendedorismo é a capacidade de pensar grande.   E pensar grande é algo diretamente associado a alguém que possui uma virtude: a ambição. Pessoas que optam em se contentar com o que tem, aqui falo, obviamente, no sentido negativo, tendem a se estagnar na escalada rumo a uma vida melhor e ao crescimento.  A ambição é uma virtude que nos tira do comodismo que nos faz sermos melhores, buscar mais e irmos além. Graças à ambição do homem muitas melhorias foram feitas, coisas descobertas e recordes batidos. 

Porém uma ambição desmedida pode tornar-se um grande defeito que é o defeito da ganância.
A ganância coloca o dinheiro em um lugar que não lhe é próprio. O dinheiro passa a ser o fim último da vida, dos relacionamentos e pessoas gananciosas começam a fazer literalmente tudo, a despeito do como, para enriquecer. 

Daí vemos coisas lamentáveis desde maus tratos as pessoas, falta de integridade para atingir objetivos e o medo absurdo e doentio de perder dinheiro.  Obviamente ninguém gosta de perder dinheiro mas aqui refiro-me à pessoas que adoecem por uma multa de trânsito, pelos poucos reais perdidos e por picuinhas.

A ganância gera uma tal dependência do dinheiro que começa a impedir outra virtude necessária ao empreendedorismo: a capacidade de assumir riscos calculados.

O ganancioso é tão preso ao dinheiro que somente a possibilidade de um fracasso o impede de apostar. E por não apostar pensando em perder deixa muitas vezes de ganhar.
Tanto os ambiciosos e gananciosos querem crescer. O que os diferencia é a forma de fazê-lo e a dor diante das perdas.

Os primeiros são senhores do dinheiro, os segundos seus escravos.

Os primeiros querem crescer com pessoas e para ajudar pessoas. Os segundos querem tudo para si e seu foco é única e exclusivamente o seu próprio eu.

Uma maneira de deixar a ganância pela ambição é ajudar a outros atingirem também seus objetivos, pagar salários justos e ajudar instituições de caridade. Em resumo: doar financeiramente e doar-se também aos outros.

Preste atenção se a sua boa ambição em alguns momentos não está se tornando uma triste ganância.

Sucesso e Felicidade! 

Por: Daniel Godri Jr.

"Nem Deus salva" - Prof Marins